Sexta, 22 de Outubro de 2021
21°

Poucas nuvens

Campinas - SP

Dólar
R$ 5,66
Euro
R$ 6,58
Peso Arg.
R$ 0,06
Cultura Cultura

Jongo Dito Ribeiro realiza oficina neste sábado na Fazenda Roseira

Atividade será gratuita ao público

07/10/2021 às 13h02
Por: Zatum Notícias Fonte: Da Redação
Compartilhe:
Jongo Dito Ribeiro é uma manifestação cultural da comunidade negra de Campinas (Crédito: divulgação)
Jongo Dito Ribeiro é uma manifestação cultural da comunidade negra de Campinas (Crédito: divulgação)

A Comunidade Jongo Dito Ribeiro realiza neste sábado (09) a primeira oficina de Jongo do Projeto Pisa na Tradição, das 14h às 15h30, na Casa de Cultura Fazenda Roseira, na rua Domingos Haddad, 1, Residencial Parque da Fazenda. O evento é aberto ao público. As mulheres devem levar saia para a oficina. É obrigatório o uso de máscara. 

Haverá uma segunda oficina no dia 23 de outubro, no mesmo horário e local. As oficinas são contrapartidas da lei Aldir Blanc. 

A Comunidade Jongo Dito Ribeiro consiste em jongueiros, formados por um grupo de pessoas e familiares, que reconstitui a manifestação do Jongo em Campinas através da memória de Benedito Ribeiro, de rodas com toque, canto e dança, com o objetivo de compartilhar e continuar com essa cultura ancestral.

“Nossa missão é reconstituir a tradição do jongo nos mais diversos espaços, para todas as pessoas de diferentes credos, etnias e idades, priorizando as comunidades e grupos que atuam no universo da cultura de matriz africana”, disse a mestra Alessandra Ribeiro. 

“O objetivo é reescrever e escrever a história do jongo em Campinas/SP de modo a possibilitar que a manifestação cultural seja expandida e respeitada nas suas mais variadas formas, utilizando como elementos para atingir esse resultado: a descontração, alegria, o afeto, boas energias, paciência com o momento individual, melhoria da auto-estima, mudança do indivíduo de dentro para fora, autonomia e a preservação de nosso toque, canto e dança de jongo praticada em nossa comunidade”, explica Alessandra. 

História

Em Campinas, a Comunidade Jongo Dito Ribeiro foi batizada com esse nome em homenagem ao saudoso Benedito Ribeiro, avô da mestra e liderança Alessandra Ribeiro, que chegando em Campinas na década de 30, vindo do interior de Minas Gerais, manteve a tradição do jongo recebido por seus antepassados, através das realizações de festas aos santos católicos.

Desde 2002, a Comunidade Jongo Dito Ribeiro vem se firmando, realizando trabalhos de reconstituição, composição e pesquisa com o objetivo de manter viva a chama dessa descendência, trazendo essa importante manifestação da cultura popular de matriz africana, elemento de resistência e união para a sociedade. Desde 2005 a comunidade faz parte da Rede de Memória do Jongo/Caxambu, onde representa a cultura afro de Campinas e já carrega o certificado de patrimônio cultural do Brasil. Os  encontros da comunidade são realizados quinzenalmente no Projeto Pisa na Tradição: Vivência em Jongo na Casa de Cultura Fazenda Roseira, atividade aberta ao público para participar e contribuir na reconstituição dessa história.

Fazenda Roseira

A Casa de Cultura Fazenda Roseira é uma conquista do movimento negro e do movimento popular, sendo uma referência agregadora da cultura negra no município de Campinas. Trata-se de um casarão histórico do final do século XIX que se tornou um equipamento público em 2007 por conta do loteamento da área da antiga Fazenda, e que, à beira da destruição e depredação, foi ocupada pela Comunidade Jongo Dito Ribeiro e outros grupos, movimentos sociais e religiosos de matriz africana que já organizavam-se em rede. 

A Associação do Jongo Dito Ribeiro desde 2008 faz a gestão da Casa, articulando atividades culturais e educativas que tem como eixos a cultura, a história, a mitologia e o meio ambiente em uma perspectiva afro-brasileira. Com base na Lei 10.639/03 atualizada pela lei 11.645/08, que consiste no estudo da História da África, Cultura Afro-brasileira e Indigena nos currículos escolares de todas as redes de ensino do país, desenvolve atividades direcionadas para alunos da rede básica de ensino e para a formação de profissionais da educação.

Além das amplas atividades realizadas em volta disso, como: Roteiro Afro-Turístico, Agricultura Quilombola, Projeto Oxossi, Projeto Ossain, Projeto Oxum, Caminhos de Oyá, Oficinas de Turbante, Percussão afro, Jogos africanos e afro-brasileiros, Dança Afro, Cozinha de Matriz Africana, Contação de Histórias, Vivência em Jongo, Palestras, Trilhas, entre outras.

Para mais informações acesse:

http://fazendaroseira.blogspot.com.br/

https://comunidadejongoditoribeiro.wordpress.com/

https://www.facebook.com/fazendaroseira?ref=hl

https://www.facebook.com/Comunidade-Jongo-Dito-Ribeiro-210733955783015/?ref=hl

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.