Quinta, 20 de Janeiro de 2022
28°

Alguma nebulosidade

Campinas - SP

Dólar
R$ 5,43
Euro
R$ 6,15
Peso Arg.
R$ 0,05
Cidades Lamentável

Escola em Paulínia fica sem aula por falta de limpeza

Alunos precisaram ser dispensados em razão do excesso de sujeira

30/11/2021 às 14h16
Por: Zatum Notícias Fonte: Raoni Zambi
Compartilhe:
Fachada da escola que precisou dispensar alunos nesta terça (30) (Crédito: Google)
Fachada da escola que precisou dispensar alunos nesta terça (30) (Crédito: Google)

Alunos da EMEI (Escola Municipal de Educação Infantil) Expedicionário Anísio Dresde,  no bairro Morro Alto, em Paulínia, ficaram sem aula na manhã desta terça-feira (30) em razão do excesso de sujeira. As crianças precisaram ser mandadas embora para suas casas.

Unidades escolares do município estão sem ou com poucos profissionais de limpeza. A situação tem causado, em algumas escolas e creches,  surtos de viroses entre as crianças, professores e funcionários. 

No final da manhã de terça, funcionários do Consórcio Paulínia foram até a EMEI em questão e fizeram a limpeza do espaço. Segundo funcionários do local, na quarta-feira (01), as atividades voltarão ao normal. 

“As escolas estão sem a limpeza adequada, essa é a realidade. Trata-se de uma falta de respeito com os alunos, profissionais da educação e funcionários”, disse uma professora sobre o problema.

Sujeira

Atualmente, aproximadamente 25 pessoas estão responsáveis pela limpeza das 58 unidades escolares municipais em Paulínia. O número é considerado insuficiente. Cada escola ou creche precisa ter, dependendo do tamanho, no mínimo duas ou mais pessoas para fazer o serviço de higienização.

Professores relataram que a limpeza dos espaços ocorre de forma incompleta. “Se limpa os banheiros e refeitórios, as salas ficam sujas. É pouca gente para muito trabalho”, contou uma professora. 

Denúncia

Para tentar minimizar o problema, no dia 24 de novembro, o STSPMP (Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Paulínia) fez uma denúncia no MPT (Ministério Público do Trabalho), já que os profissionais estão sobrecarregados e sob pressão. 

“A falta de limpeza tem consequências, inclusive para a covid-19. São crianças pequenas, que babam e com limitações. Os espaços deveriam estar sendo higienizados com o número adequado de trabalhadores”, explicou o presidente do STSPMP, Rodrigo Jaquet. 

O sindicalista ainda disse que a situação, por conta da sobrecarga de trabalho, chega a “beirar o assédio”. 

Para Jaquet, a Prefeitura de Paulínia informou que o processo licitatório que resultará na contratação de mais profissionais de limpeza será finalizado somente no início de 2022. Assim, até lá, os funcionários, professores e alunos estarão sujeitos à sujeira.

Atualmente, o serviço de limpeza é feito por funcionários públicos e profissionais terceirizados do Consórcio Paulínia Sempre Limpa. 

Outro Lado

A Prefeitura de Paulínia foi procurada para se manifestar sobre o assunto, mas até a publicação do texto nenhum retorno foi enviado. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Campinas - SP Atualizado às 10h28 - Fonte: ClimaTempo
28°
Alguma nebulosidade

Mín. 19° Máx. 31°

Sex 32°C 20°C
Sáb 33°C 20°C
Dom 33°C 20°C
Seg 34°C 21°C
Ter 33°C 26°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete