Sexta, 15 de Janeiro de 2021 17:03
Envie fotos e vídeos pelo WhatsApp: 19 98727-4956
Cidades Serviço

Covid-19 em Campinas já causou 1.536 mortes

Boletim do Covid-19 emitido dia 13.01 em Campinas justifica alerta

14/01/2021 11h37 Atualizada há 1 dia
Por: Da Redação Fonte: Da Redação
Campinas em alerta com o surto do Covid-19 (Foto: divulgação)
Campinas em alerta com o surto do Covid-19 (Foto: divulgação)

Os boletins emitidos pela Secretaria de Saúde de Campinas representam um termómetro comparativo para toda a RMC (Região Metropolitana de Campinas). 

Todas as cidades traçam a média de casos proporcionalmente para criar estratégias de combate ao surto epidêmico.

No boletim mais recente apresentam os números de 54.633 casos confirmados e 1.536 óbitos, não deixando dúvida a respeito da necessidade de reforçar as medidas de prevenção e maior isolamento.

Os números comparativos refletem o momento, com 571 casos a mais que ontem, com 599 em investigação (mesmo número) e 137.644 descartados (1.513 a mais). 

13 casos de óbitos estão em investigação (um a mais).

Cresce o número de casos recuperados.

A informação de casos recuperados é relevante, com 383 a mais. 229 estão internadas (um a menos) e 404 estão em isolamento domiciliar, ou seja, 224 a menos.

Covid-19 em 2021

O registo de mortes aconteceram entre 3 e 12 de janeiro. 

Entre as confirmações estão duas mulheres e cinco homens. 

Quatro tinham comorbidades. Uma pessoa tinha entre 50 e 59 anos e seis tinham mais de 60 anos, sendo três entre 80 e 89 anos, dois entre 70 e 79 e 

um entre 60 e 69 anos.

O Boletim da Secretaria de Saúde de Campinas detalha o status dos casos

- Homem de 80 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 10 de janeiro em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

- Homem de 57 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 11 de janeiro em hospital público. O exame foi feito no laboratório do Instituto Adolfo Lutz.

- Mulher de 80 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 3 de janeiro em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

- Mulher de 80 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 10 de janeiro em hospital público. O exame foi feito no laboratório do Instituto Adolfo Lutz.

- Homem de 79 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 10 de janeiro em hospital público. O exame foi feito no laboratório do Instituto Adolfo Lutz.

- Homem de 77 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 4 de janeiro em hospital público. O exame foi feito no laboratório do Instituto Adolfo Lutz.

- Homem de 61 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 12 de janeiro em hospital público. O exame foi feito no laboratório do Instituto Adolfo Lutz.