Cidades Absurdo

Cazellato coloca família para morar na rua em plena pandemia

Menina grávida de 16 anos passou mal; bebê está para nascer e não tem uma casa

04/09/2020 10h38 Atualizada há 3 semanas
Por: Zatum Notícias Fonte: Raoni Zambi
Mulher dando entrevista sobre a ordem de despejo; família estava revoltada com o prefeito Du Cazellato (Crédito: Zatum Imagem)
Mulher dando entrevista sobre a ordem de despejo; família estava revoltada com o prefeito Du Cazellato (Crédito: Zatum Imagem)

A situação da família da dona de casa C.J.N., 49 anos é desesperadora: ela morava em um imóvel da Prefeitura de Paulínia na Rua São Bento, região central da cidade, e foi despejada pelo governo de Du Cazellato (PL) na tarde de quinta-feira (03). 

Para piorar, a adolescente G.B., 16 anos, está no nono mês de gravidez e depois que o bebê nascer, o que está para acontecer, ela não tem um teto para a criança. Um menino de 15 anos também vai morar na rua. 

Tudo isso está acontecendo porque o governo Cazellato fez questão de cumprir uma reintegração de posse expedida pela Justiça local, em plena pandemia de combate ao coronavírus. 

“O prefeito não tem respeito por quem é pobre. O meu neto vai nascer e depois que sairmos do hospital vamos para o meio da rua. A nossa realidade é essa. Minha filha passou muito mal quando ficou sabendo que a prefeitura mandou a Guarda para nos tirar daqui”, contou a dona de casa. 

Absurdo

O advogado Jairo Inácio do Nascimento foi até o local para defender a mãe, e seus dois filhos adolescentes. 

“A administração não está cumprindo na íntegra a decisão judicial, que obriga a prefeitura a realocar a família. Para os cachorros eles arrumaram um abrigo em Americana, mas para as pessoas nada. Trata-se de uma violação grave da integridade humana”, afirmou.  A família tem quatro cachorros. 

Outro lado

A prefeitura informou que cumpriu uma decisão da Justiça e que ofereceu ajuda, mas que a família negou. Também foi informado que a reintegração ocorreu com apoio da Guarda.