Cidades Educação

Governo prorroga prazo para validação e formalização do Fies

Medidas foram publicadas no Diário Oficial desta segunda-feira (23)

23/03/2020 11h11
Por: Zatum Notícias Fonte: Agência Brasil
Fies é um programa do governo federal para estudantes ingressarem no ensino superior (Crédito: Agência Brasil)
Fies é um programa do governo federal para estudantes ingressarem no ensino superior (Crédito: Agência Brasil)

O FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) prorrogou por 30 dias o prazo para validação do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), a ser feita pelas CPSAs (Comissões Permanentes de Supervisão e Acompanhamento).

Foi também prorrogado pelo mesmo período o prazo para formalização do financiamento estudantil junto ao agente financeiro, referente às inscrições do primeiro semestre de 2020 que estão vencidas até esta data. As medidas foram publicadas no Diário Oficial da União de segunda-feira (23).

A CPSA é a comissão responsável por validar as informações prestadas pelo estudante no ato da inscrição, bem como dar início ao processo de aditamento de renovação dos contratos de financiamento.

De acordo com o MEC (Ministério da Educação), cada local de oferta de cursos da instituição de ensino participante do Fies deverá constituir uma CPSA, composta por cinco membros: dois representantes da instituição de ensino, dois representantes da entidade máxima de representação estudantil da instituição de ensino e um do corpo docente da instituição de ensino.

Fies e P-Fies

Destinado a financiar cursos superiores em universidades privadas para estudantes de baixa renda, o Fies tem a previsão de ofertar, em 2020, 100 mil vagas. As inscrições são feitas por meio do site do programa, a partir de um cadastro vinculado ao CPF (Cadastro de Pessoas Físicas).

Há duas modalidades de financiamento no atual modelo do Fies, que possibilitam juro zero a quem mais precisa e uma escala que varia conforme a renda familiar do candidato.

A oferta de vagas a juro zero é destinada a estudantes com renda familiar per capita mensal de até três salários mínimos, que tenham realizado qualquer edição do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) desde 2010 e obtido pelo menos 450 pontos de nota média. O candidato não pode ter tirado zero na redação.

A outra modalidade, denominada P-Fies, é destinada a estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. Nesse caso, as condições do financiamento são negociadas com algum agente financeiro que fica responsável pelo contrato.

Para se inscrever no P-Fies, o estudante ainda precisa atender aos mesmos critérios do Fies juro zero: nota mínima de 450 pontos nas provas do Enem e não ter zerado a redação. Pelo calendário do MEC, o resultado da primeira pré-seleção do Fies será divulgado em 26 de fevereiro.

Para ficar bem informado curta a página no Facebook:  https://www.facebook.com/zatumnoticias