Cidades Paulínia

MALDADE: Governo Cazellato destrói horta de casal de idosos no João Aranha

Aposentados ainda tiveram que trabalhar à noite para salvar parte dos materiais usados na plantação

09/01/2020 21h29 Atualizada há 7 meses
Por: Zatum Notícias Fonte: Raoni Zambi
Local onde funcionava a horta (Crédito: Zatum Imagem)
Local onde funcionava a horta (Crédito: Zatum Imagem)

Uma situação absurda aconteceu na noite desta quinta-feira (09) no bairro João Aranha, região norte de Paulínia. Na Praça Presidente Artur Bernardes, máquinas da empresa responsável pela limpeza urbana destruíram uma horta de um casal de idosos. A comunidade também utilizava o espaço e reclamou da situação. 

Para evitar a perda das madeiras, parafusos, arames e demais materiais usados na "hortinha", os aposentados, por volta das 21h, foram obrigados literalmente a pegarem no pesado para o prejuízo não ser total. O responsável pelo serviço, um funcionário do Consórcio Paulínia Sempre Limpa, relatou que a ordem do governo de Du Cazellato (PSDB) foi de “jogar tudo chão”. 

O casal de idosos carregou madeiras e usou as mãos como "alicate e martelo". Moradores da via também foram colaborar na retirada dos materiais. 

Com medo de ser identificado e sofrer alguma perseguição do governo, o homem relatou que não foi comunicado de maneira adequada. “Disseram que vinham amanhã (sexta), mas estão vindo agora, sem avisar”, afirmou o cidadão. 

Na horta, que existia há aproximadamente dez anos, o casal cultivava temperos e remédios, como o boldo, usado especialmente para quem está com problemas no sistema digestivo. Moradores da região também se beneficiavam da pequena plantação. 

Enquanto o homem e sua companheira, aflitos com a destruição, retiravam os objetos, funcionários da empresa assistiam a cena, sem mover uma palha para ajudar o casal. “Estou muito triste”, revelou a vovó.  

Leia a nota da prefeitura sobre o assunto:

A Prefeitura de Paulínia informa que notificou o casal sobre a ocupação irregular de área pública que ocorria na Rua Praça Presidente Arthur Bernardes no bairro João Aranha.

A ação ocorreu com base no Código de Posturas do Munícipio, que proíbe o cercamento de área pública, conforme consta no Artigo 176, que pode ser lido na integra abaixo. 

O casal teve tempo hábil para que pudessem retirar o que achassem por necessário e posteriormente funcionários do Consórcio Paulínia Sempre Limpa finalizaram os trabalhos. 

A Prefeitura de Paulínia por fim ressalta que outros terrenos públicos, antes ocupados de forma irregular, foram desocupados e limpos, após fiscais da Administração notificarem os munícipes que faziam uso sem autorização dos espaços. 

“Art. 176 - As invasões de logradouros públicos serão punidas de acordo com a legislação vigente.

§ 1º - Verificada, mediante vistoria administrativa, a invasão ou usurpação de logradouro público, em consequência de obra de caráter permanente, a Prefeitura deverá promover imediatamente a demolição necessária, a fim de que o referido logradouro fique desembaraçado e a área invadida reintegrada na servidão do público.

§ 2º - No caso de invasão por meio de obra ou construção de caráter provisório, o órgão competente da Prefeitura deverá proceder sumariamente à desobstrução do logradouro”.

Para ficar bem informado curta a página no Facebook:  https://www.facebook.com/zatumnoticias